04 mitos sobre a tecnologia de RPA (automação de processos)

Automação de processos - RPA - Uipath

A pandemia que se iniciou em 2019 acelerou a corrida pela transformação digital das empresas, sendo o RPA (Robotic Process Automation) uma das tecnologias mais procuradas para esse fim, devido a sua acessibilidade (empresas no mercado como a Tria Software especialistas em RPA) e retorno para empresas em benefícios quando bem aplicado. Mas quais os mitos que ainda pairam sobre essa tecnologia e que podem impedir as empresas a aplicar o RPA em seus processos.

4 Mitos sobre a automação de processos RPA

1. A robotização tira o lugar (emprego) do ser humano

O robô é programado para realizar tarefas repetidas, até chatas de um processo, assim, o ser humano que as fazia acaba indo trabalhar em atividades mais estratégicas, que necessitam de análise, ou seja, empregado em funções que geram mais resultados para a empresa. Isso contribui inclusive para a motivação dos colaboradores.

2. Qualquer um com o mínimo de conhecimento de TI pode programar um ‘bot’

Automatizar um processo é sempre realizado pela programação de um software robô (bot) e não é algo tão simples quanto parece. Para tanto, um profissional de TI com conhecimentos como de desenvolvimento de software, manipulação de banco de dados, integração de sistemas, gestão de projeto, acaba sendo a pessoa ou empresa ideal para executar um projeto de RPA, apta e com o controle da automação.

3. Um projeto de automação é o salvador da pátria

Um dos grandes erros das empresas quando buscam automatizar um processo é pensar isoladamente, não como um todo, ou seja, quais processos devem ser automatizados para que a empresa tenha resultados maximizados, como de redução de custos, tempo de execução e aumento de produtividade. Além disso, não possuem a visão de agregar outras tecnologias como de Inteligência Artificial (IA) e Internet das coisas (IoT), por exemplo, para completar a transformação digital através da hiperautomação.

4. É muito caro aplicar RPA

Apesar de não ser uma tecnologia tão nova, aqui no Brasil ganhou forças em 2019 com a vinda da pandemia. Com isso, empresas de TI como a Tria Software que viram nesta tecnologia oportunidades para o mercado brasileiro antes deste período, tornando-se especialista em desenvolvimento e firmando parcerias importantes como com a Uipath, referência em ferramenta de RPA, faz com que projetos de RPA consigam ser disponibilizados com valores mais acessíveis, devido ao know-how já adquirido ao longo dos anos.

Sim, a pandemia e a recessão que se seguiu aumentaram o interesse de muitas organizações em soluções de automação robótica de processos. Os analistas do Gartner preveem que 90% das grandes companhias em todo o mundo terão adotado o RPA de alguma forma até 2022. Assim, mitos são para serem quebrados e quando se fala em tecnologia é importante ter o aparato de especialistas que podem comprovar com casos reais os benefícios já alcançados, o que não pode são as empresas continuarem fazendo as mesmas coisas de anos atrás.

Quer saber mais sobre RPA acesse rpa.triasoftware.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *