Escopo aberto ou fechado: qual o modelo ideal de contratação de uma empresa de desenvolvimento de software

escopo aberto e fechado TI

Quando há a necessidade de se contratar uma empresa de desenvolvimento de software, além de pesquisar a qualificação do prestador deste tipo de serviço fica a dúvida do modelo ideal para contratação e isso deve ser definido logo no planejamento do projeto. Aqui neste artigo vamos discorrer sobre dois modelos de mercado –  o com escopo aberto ou fechado, tudo para ajudar em sua escolha.

As principais diferenças entre projetos de escopo aberto ou fechado em TI

É antes do projeto do software iniciar que se define o modelo de contratação – escopo aberto ou fechado, pois estrategicamente impacta, principalmente, o orçamento e o prazo das entregas. O objetivo é já no planejamento alinhar as expectativas de ambas as partes – as da empresa de desenvolvimento do software e você requerente da tecnologia.

O escopo nada mais é que a diretriz das regras da operação. Um projeto com escopo aberto e fechado exibe quais são os limites a serem traçados. Mais do que isso: estabelece qual será a liberdadedo cliente para mudar os rumos do projeto durante o processo. Se você já trabalhou com tecnologia, deve saber que, muitas vezes, aquilo que é idealizado como solução no início da parceria pode acabar se tornando inviável ao longo da jornada. 

Quando se fala em escopo aberto, os processos ou itens desenvolvidos são adaptáveis sendo possível elencar as prioridades de desenvolvimento e entregá-las por fases, além disso, no meio do caminho estas podem ser alteradas. Se você não possui seu projeto bem definido o modelo de escopo aberto pode ser uma boa opção. Além disso, vai muito bem em projetos de longo prazo, tudo porque as certezas só podem surgir durante o desenvolvimento.

Agora falando de escopo fechado, se conhece detalhadamente cada etapa, ou seja, já possui tudo bem claro de seu projeto, neste caso este modelo permite ter um controle maior, ou seja, é possível saber o valor do investimento e prazo para a entrega do software, minimizando os riscos de alterações nestes quesitos. É tudo antes combinado e acertado.

O problema do escopo fechado é que se algo precisa mudar durante o processo de desenvolvimento isso é inviável, como o próprio nome diz, está fechado para mudanças. O que muitos dizem engessar o trabalho e propiciar uma “dor de cabeça”, pois uma nova contratação deverá ser feita e todo o processo para isso caso necessite de uma alteração.

Enfim, qual o melhor modelo?

Bem, não existe melhor ou pior modelo de contratação, escopo aberto ou fechado, o importante é saber o grau de definição que possui de seu projeto como a complexidade de desenvolvimento, entregas e se este terá um longo prazo para execução.

Do lado das empresas de desenvolvimento de software, como é o caso da Tria Software, sempre é importante o alinhamento das expectativas antes da contratação do serviço. É muito comum a orientação do cliente e a discussão das possibilidades para garantir a satisfação da entrega do software. Há sempre o entendimento do projeto, verificando a complexidade de desenvolvimento, prazo de entrega e outros parâmetros que pesam na decisão da melhor opção.

Entre em contato com os especialistas em projetos de TI da Tria Software clicando aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.